My Image

Sobre

Thales Henrique é Administrador, Coach, Gestor de Projetos e está especializando em Gestão de Pessoas. Possui mais de 10 anos de experiência generalista em Administração. Apaixonado por pessoas e suas interações.

Arquivo

COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS DE UM LÍDER

18/07/2018 08:40:29

Thales Henrique

My Image

Para uma empresa se manter ao longo do tempo, com resultados positivos e objetivos alcançados, ela precisa contar com uma liderança eficaz à frente de suas diversas áreas. E esse líder, que até algum tempo atrás era apenas visto como o chefe, ou como aquele que planejava e controlava prazos, atualmente precisa ser dotado de mais competências para que seu papel seja desempenhado com maestria.

 

O perfil do líder vem mudando, assim como as organizações, as leis, a sociedade, e claro, os colaboradores e candidatos a ingressos nas empresas. Hoje, além da preocupação com os resultados produtivos, existe um crescimento no pensamento humanitário, os recursos humanos passaram a ser mais valorizados, e a preocupação com a qualidade de vida também. Por isso, para se exercer uma liderança que articule os anseios da organização, levando em conta sua missão e propósito, e os objetivos pessoais dos liderados, além dos próprios (no caso do líder) não é uma tarefa fácil, e exige conhecimento e desenvolvimento contínuos.

 

Muitos acreditam que a liderança é uma competência nata, ou seja, a pessoa carrega consigo esse perfil desde o nascimento. Porém, ao passar dos anos, observamos que o líder possui determinadas características, algumas consideras essenciais, que podem sim ser adquiridas e desenvolvidas, através de capacitação, especialização, treinamentos e programas de coaching.

 

São elas:

 

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

A capacidade de entender os sentimentos é algo complexo, mas importante para o líder. As emoções é que levam às tomadas de decisões, e por isso é interessante se conhecer bem, e saber lidar com as ações, pensando nas reações. A inteligência emocional engloba áreas importantes como Autoconhecimento, Autogestão, Automotivação, Empatia e Habilidades Sociais.

 

TER VISÃO ESTRATÉGICA

O bom líder não pensa apenas em seu setor e em sua equipe. Ele precisa ter visão a longo prazo, para saber planejar e adotar estratégias em possíveis variáveis, além de conhecer os outros departamentos, como a empresa funciona, como é o processo produtivo, onde ele e sua equipe impactam nas atividades da organização, e onde a empresa quer chegar, alinhando as atividades para alcançarem os objetivos comuns.


My Image

ORIENTADO AO TRABALHO E RESULTADO EM EQUIPE

Além da visão a longo prazo, o líder precisa entender que está a frente de um grupo, e por isso, o trabalho (e o resultado) precisa ser divido e conquistado em grupo. É essencial ter abertura para que os liderados participem, criem, ofereçam ideias e sugestões, reclamem quando necessário, e sintam-se confortáveis para tal.

 

DEMONSTRAR CONFIANÇA

É preciso estar seguro dos passos a serem dados, das decisões, das escolhas. O líder inseguro para insegurança para equipe, que além de não o respeitar, não confia no que ele diz. É preciso confiar em si, e na equipe. Nada de temer passar atividades que precisam ser passadas por “só confiar no meu jeito de fazer”, se você não confia e não consegue delegar, alguém o fará em seu lugar.

 

SABER APRENDER

Em um ambiente organizacional, como em qualquer outro, existe grande troca de informações e experiências. Por isso, o líder precisa aprender a aprender, seja com os próprios funcionários, ou com outros líderes, com o seu superior, ou com pessoas que já passaram ou presenciaram o trabalho de quem já passou pelo mesmo cargo antes. Além disso, o líder precisa estar em desenvolvimento constante, até para acompanhar as mudanças no mercado, e para isso pode recorrer a cursos dentro e fora da empresa, como treinamentos, palestras, workshops, sessões de coaching ou especializações, por exemplo.

 

ASSUMIR A RESPONSABILIDADE

A liderança de um grupo acaba sendo responsável pelo resultado que ele entrega. Então, não há como tirar o corpo fora e tentar terceirizar a culpa para esse ou aquele liderado. Cabe ao líder observar quem não está entregando o necessário e tomar as devidas atitudes, seja orientar, advertir, desenvolver, mudar de função. Mas ele precisa tomar para si a responsabilidade pelo andamento dos liderados e seus resultados. Sim, já falamos que o resultado é em equipe, mas tanto ele positivo ou negativo, cabe ao líder responder diretamente aos interessados quando for cobrado, e ter sabedoria ao repassar as cobranças (ou elogios) ao seu time.

 

SER FLEXÍVEL

Como falei em outros artigos, o temo do chefe autoritário já passou, e hoje não funciona mais a ideia do “faça o que eu mando porque estou mandando”. O líder está além do cargo, e por isso é necessário ser flexível, até para o ambiente de trabalho ser mais leve e positivo. O que não quer dizer que ele precisa desrespeitar as normas da empresa, mas sim que pode ajustar o que lhe parecer correto, além de lhe ajudar a alcançar os resultados, caso aconteça de precisar mudar de estratégias, fazer um treinamento inesperado, resolver algum problema, a flexibilidade é essencial nesses casos.

 

COMUNICAÇÃO ASSERTIVA

A comunicação é um dos principais comportamentos nas organizações, e com a liderança não é diferente, ao contrário, talvez seja ainda mais importante. O líder sempre está se comunicando, e para isso ele precisa estar atento se sua equipe está recebendo bem a mensagem que está passando, se não há ruídos em sua comunicação. Outra dica importante é entender o perfil da equipe, e como absorvem melhor as informações, e quais canais utilizam mais. Não adianta você enviar vários e-mails para funcionário que não acessam computadores no trabalho, por exemplo. Por isso, você escolhe o melhor canal.


My Image


EMPATIA

Um líder já foi (ou ainda é) liderando por alguém, por isso, nada como se colocar no lugar de seus liderados nos momentos de tomar decisões, de chamar para dar um feedback, de comunicar algo, de ensinar algum processo, de cobrar resultados ou avaliar desempenhos. Quando você se imagina no lugar de seu funcionário, consegue pensar em como gostaria de receber tais informações, qual tom de voz gostaria que usassem, ente outras coisas. Não é que a empatia resolverá todos os problemas e conflitos, mas poderá ajudar a diminuir ou eliminar muitos.

 

DAR E RECEBER FEEDBACKS

O líder precisará, ao longo dos dias e das circunstâncias, dar feedbacks para a equipe. Seja para orientar, advertir, ensinar, pode ser para cobrar algum resultado, para mostrar que está no caminho certo, para elogiar e comemorar algo. E o líder precisa se preparar para isso. Também precisa estar pronto para receber feedback, pois assim como ele avalia a equipe, a equipe o avalia o tempo todo, e muitas empresas adotam essas avaliações documentadas inclusive, como parte de um programa de Gestão de Pessoas.

 

Gostou de conhecer algumas competências essenciais para se ter uma boa liderança? Leve treinamento personalizados para seu time de líderes, ou ainda, se preferir, sessões de coaching individuais ou em grupo, para desenvolver uma liderança humanizada com foco em resultado.

competetênciasessenciaisdolíder